Buscando a notícia para você desde 2007 - Região dos Lagos - Ano 2015 -

Você sabia que estão falando que o mundo vai acabar em setembro de 2015?

Nos últimos meses, diversas teorias da conspiração tomaram conta da internet revelando que o mundo poderia chegar ao fim em setembro de 2015. Segundo os teóricos da conspiração, a data provável para o fim do mundo e da vida na Terra seria 24 de setembro.

A partir dessa informação, várias notícias foram veiculadas. Uma delas dizia que um exercício militar dos Estados Unidos estava se preparando para a chegada de um asteroide que poderia acabar com a humanidade. O exercício chamado Jade Helm teria cerca de 1.200 soldados participantes.

Muitos blogueiros afirmam que o impacto do asteroide vai destruir a civilização em setembro. Para os teóricos bíblicos, o asteroide daria início a sete anos de tribulação.

Contudo, para a nossa alegria, a NASA revelou que acompanha a movimentação de todos os asteroides e que não existem evidências de que um deles possa estar se aproximando da Terra. Um porta-voz da NASA afirmou que a agência não conhece nenhum asteroide ou cometa que esteja atualmente em rota de colisão com a Terra. Por isso, a probabilidade de uma grande colisão é muito pequena.

Para os que acreditam na teoria, a queda de um asteroide na Terra poderia desencadear o surgimento dos Illuminati e de uma Nova Ordem Mundial (NWO) que dominará o mundo. O suposto apocalipse seria o anúncio do 'Dia do Julgamento', quando Jesus deve voltar à Terra.



Para os teóricos da conspiração, o asteroide que estaria a caminho da Terra teria cerca de 800 quilômetros de diâmetro. Você acredita nessa nova previsão para o fim do mundo?

Veja o filme completo :



Fontes : (Mirror) Apocalypse, (Mirror) Destroy civilisation, (Mirror) Asteroid impact
               Site de Curiosidades
Foto     : Site Evangelho do Reino
Vídeo   :  Youtube - Filme Apocalipce 

Você pode estar desperdiçando dinheiro acreditando nos mitos da cerveja.

Assim como quase todos os assuntos da vida, não é preciso procurar muito para encontrar autodeclarados especialistas em cerveja espalhando mentiras e mitos a respeito da bebida. Isso acabou se tornando algo tão comum que algumas dessas lorotas acabaram se espalhando pela sociedade afora e acabaram sendo consideradas como fatos verdadeiros.

No entanto, a verdade é que esses erros comuns muitas vezes causam justamente os efeitos que procuravam evitar, fazendo com que você não somente não consiga aproveitar a sua gelada como gostaria, mas também acabe desperdiçando seu suado dinheirinho. Caso você queira evitar mais gastos desnecessários, não deixe de conferir a seguir os três mitos mais acreditados a respeito da cerveja.

1 – Cerveja gelada se estraga caso fique quente

De acordo com Tim Kelly, o mestre cervejeiro da Tun Tavern, nos EUA, a maioria das cervejas geladas não sofre problema algum simplesmente porque voltaram à temperatura ambiente. Segundo o profissional, o fator que faz com que a bebida fique com um gosto estranho e um odor desagradável na verdade é a exposição a certos tipos de luz.



Independentemente de estar gelada ou “quente”, a cerveja só adquire o típico odor de papelão molhado caso o líquido seja atingido por raios ultravioleta, que causam uma mudança química em sua mistura. Kelly afirma que as bebidas dentro de garrafas transparentes ou em tons de verde são mais afetadas do que as de vidro marrom e diz que garrafas expostas a lâmpadas fluorescentes também sofrem o mesmo efeito.

Latas fechadas, por sua vez, são imunes ao processo. Dessa forma, se você costumava jogar suas cervejas fechadas no lixo apenas porque voltaram à temperatura ambiente, provavelmente estava desperdiçando dinheiro, já que bastaria resfria-las novamente para que voltem a ficar boas. Já as garrafas que passaram o dia tomando sol ou recebendo luz UV dificilmente continuarão agradáveis, mesmo que não tenham esquentado.

2 – Cerveja de garrafa é mais gostosa que a de lata

Se você simplesmente perguntar para um suposto entendedor de cervejas se ele gosta mais das que vêm em garrafas ou em latas, é provável que ele escolha a primeira opção. No entanto, um teste cego realizado pelo Huffington Post, usando bebidas de quatro marcas em ambos os tipos de recipientes revelou que eles acabavam preferindo o sabor das bebidas enlatadas 75% das vezes.



Os participantes só conseguiam adivinhar qual cerveja vinha em qual tipo de container metade das vezes, mas parte dessa proporção pode ser devida a simples palpites acertados ao acaso. Some a isso o mito anterior e as vantagens das latas só tendem a crescer – o que também vem sendo notado pelas cervejarias artesanais, que adotam o formato cada vez mais.



Outro fator interessante é que, de forma geral, comprar o equivalente a um litro de cerveja em garrafas acaba custando mais caro do que a mesma quantidade do líquido enlatado. Por fim, as latas também tendem a ser mais sustentáveis, já que, segundo a Aluminum Association, os consumidores costumam reciclar 56,7% de seus recipientes de alumínio, superando com folga os 34,1 das garrafas de vidro.

3 – Cerveja e comida chique não combinam

Pense na última vez em que você foi ou ouviu alguém falando sobre uma refeição e um restaurante luxuoso e é provável que você se lembre de que o alimento em questão provavelmente foi acompanhado por vinho. A maioria das pessoas costuma acreditar que a cerveja é um bom acompanhamento para petiscos de bar, churrasco ou pizzas, mas não para comidas requintadas.

Segundo a Craft Beer, no entanto, essa concepção está errada e mesmo as refeições mais chiques podem ser apropriadamente complementadas por um tipo diferente de cerveja. Caranguejos, por exemplo, podem ser acompanhados por uma boa hefeweizen, enquanto um salmão cai bem por uma pilsner clássica e pato combina com uma doppelbock.



Fonte : Mega Curioso
Fotos : Mega Curioso





Você sabia que clara do ovo reduz a pressão?

Recentemente, cientistas anunciaram que a clara do ovo tem uma substância que pode diminuir a pressão sanguínea.

Segundo os cientistas da Universidade Jilin, na China, e da Universidade Clemson (EUA), as enzimas de conversão de angiotensina transformam a angiotensina I em angiotensina II, que é um potente vasoconstritor estimulando assim a produção de aldosterona, que promove a retensão de sódio e água.

Os testes foram realizados em ratos que receberam RVPSL em quantidade equivalente ao que pode ser encontrado na clara de seis ovos, resultando no mesmo efeito de uma dose baixa de Captopril (medicação usada para tratar hipertensão).

Na preparação do RVPSL, as claras foram aquecidas a aproximadamente 93°C, mas o professor Ph. D. Zhipeng Yu, líder da pesquisa, aponta que o efeito parece melhorar com a temperatura, e ovos fritos teriam melhor efeito – pelo menos em ratos.

É importante notar que o estudo não foi revisado por outros cientistas, por isso nada de fazer a sua dieta com base em clara de ovo, pois não existem trabalhos examinando o efeito das claras de ovos no ser humano.


Fonte  : MedicalXpress
Foto    : Site Vamos para Portugal




Você sabia que jovens serão idosos surdos?





Se você tiver um filho adolescente, converse com ele sobre os danos de se ouvir música alta em fones de ouvido por muito tempo. Esse hábito, confirmado por nosso estudo com 68 alunos de dois colégios em São Paulo, aponta para a tendência crescente de eles desenvolverem problemas irreversíveis de audição em um futuro iminente.

Usar apenas um fone, para poder conversar, exige volume elevado

Para piorar o cenário, a maioria dos estudantes, de idade média de 15 anos, usa apenas um dos fones ou divide o outro com o amigo, exigindo, para ouvir música e manter um diálogo, que o volume seja ainda mais alto. Os números confirmam a atenção que pais devem ter:
41% dos entrevistados costumam ouvir música com o volume entre 75% e 99%; 6% o deixam no máximo.
31% afirmam passar entre duas e quatro horas por dia com fones, e 13%, acima de oito horas.
54, ou 70% dos alunos, ouviam música com volume a partir de 86 dB, acima do limite seguro de 80 dB.
44% disseram não se preocupar com sua audição.


Perda auditiva é gradual e pode ocorrer já na faixa dos 20 anos

Essa indiferença contrasta com pesquisas que indicam que, se os jovens continuarem a ouvir música por longos períodos e em alto volume, eles correm o risco de ter perda auditiva após atingirem pouco mais de 20 anos.

Conscientize seu filho sobre malefício de música alta com fones

O problema é que essa perda é gradual e indolor, podendo ser tarde para se tomar medidas para repará-la, quando deficiências auditivas a sons agudos ou a ocorrência de zumbidos constantes já se manifestarem. Por isso, conscientize seu filho e confira nossas dicas, válidas para você também:

-Som deve ficar abaixo de 80 dB; pausa deve ocorrer a cada hora
-A música nos fones de ouvido deve ficar dentro dos limites seguros e independentes de tempo de exposição de 80 dB.
-Não ultrapasse de 50% a 60% do volume total do dispositivo, já que os fabricantes não informam o nível máximo de dB.
-Não ouça música por muito tempo seguido e faça uma pausa a cada hora.
-Separe um dia para descansar os ouvidos.







Você sabia que estamos cantando o "parabéns pra você" errado?


Se nas festinhas de aniversário você sempre cantou

“Parabéns pra você, nesta data querida, muitas felicidades, muitos anos de vida”,

então saiba que você sempre cantou errado!

Pois é, caro leitor do JR, fomos vasculhar na internet e descobrimos isso.
Quem revelou essa gafe foi Eliana Homem de Mello Prado, neta de Bertha Homem de Mello, autora da versão brasileira da popular canção.

Segundo Eliana contou para um site de grande prestigio, a letra correta da música é

“Parabéns A você, nesta data querida, muita felicidade, muitos anos de vida”, e a avó ficava muito brava quando ouvia o povo cantar esses dois versos errado. E olha que tem bastante gente cantando a canção do jeito errado!

De acordo com a matéria, originalmente o mundialmente famoso “parabéns” foi criado em 1875 nos EUA por duas professoras primárias chamadas Patricia e Mildred Hill.

A primeira versão era chamada Morning to all (ou Bom Dia para Todos em tradução livre) e foi composta para que os alunos das teachers cantassem pelas manhãs.

A música só foi virar uma canção para celebrar aniversários em 1924, quando uma editora transformou o Morning to all em Happy Birthday to You, e se espalhou pelo mundo depois de ser cantada em uma peça da Broadway. Aqui no Brasil, a letra ganhou a tradução que conhecemos hoje — e cantamos errado, rsss — em 1942, graças a um concurso da Rádio Tupi, sendo escolhida entre 5 mil participantes por uma comissão da Academia Brasileira de Letras.

Conforme esse site, de acordo com o Ecad — Escritório Central de Arrecadação e Distribuição —, o “parabéns” é uma das músicas mais executadas em todo o país e há quatro anos é uma das duas canções mais tocadas nos segmentos Salão de Festas e Músicas ao Vivo. Com tamanha popularidade. Que tal começarmos a cantar a música com a letra certa?


No próximo aniversario você já sabe....cante certo..."

Parabéns a você, nesta data querida, muita felicidade, muitos anos de vida."